13x03 Patience
Data: 26/OUT.

Fotos | Promo | Sinopse

18/11/2012

Review: 8×07 - A Little Slice of Kevin.


Anjos e demônios.


Confesso estar impressionado com o desenvolvimento dessa oitava temporada de Supernatural até aqui. “A Little Slice of Kevin” foi outro episódio ótimo, talvez o melhor da temporada até agora.

O retorno de Cass foi excelente. Tudo foi bem planejado e os flashbacks do Purgatório (que agora estão finalizados) coincidiram muito bem com a história no presente. Achei que ficaríamos muito tempo tentando descobrir quem foi que havia retirado Cass do Purgatório e por que, e fiquei feliz por isso não acontecer. Afinal, já era bem esperado que a resposta fosse anjos, ou talvez, Deus. Agora a pergunta da vez é quem realmente é aquela tal de Naomi e porque Cass está sendo manipulado para relatar tudo para ela. Talvez algumas pessoas não tenham gostado muito disso ou daquele espaço tão moderno no Céu, mas eu achei ótimo.

Outro personagem de destaque foi Crowley. É incrível como, ao mesmo tempo em que ele é um excelente vilão, não consigo odiá-lo nem quando ele corta o dedo do Kevin. A reunião de todos os profetas vivos foi bem legal, mas completamente desnecessário visto que no final, quem acabou traduzindo as tábuas para ele foi o Kevin. A “revelação” de que há diversas tábuas sobre variadas coisas sobrenaturais era algo bem óbvio. Eu já imaginava isso desde que a tábua dos Leviatãs havia aparecido, porém eu só não imagino porque Crowley ficaria tão interessado em todas as tábuas.

É incrível como a mãe de Kevin consegue ser ao mesmo tempo tão destemida e hilária. Deu para perceber que durante todo esse tempo ela se dedicou muito para proteger a si e ao seu filho do radar dos demônios, e se não fosse pela traição de Delta, eles ainda estariam no anonimato. Porém, são momentos impagáveis como ela disparando água benta com a arminha d’água no demônio que fazem com que eu adore essa mulher. Fico imaginando como seria se ela e Garth estivessem interagindo em um mesmo episódio.

Dean e Sam funcionaram praticamente como uma ponte entre os personagens e as situações durante o episódio todo. Dean teve o seu merecido destaque por seus momentos com Castiel e suas lembranças do Purgatório. Mas Sam foi um mero coadjuvante. Com problemas envolvendo anjos, demônios e profetas, os conflitos entre os dois irmãos que estavam à flor da pele no episódio anterior, teriam que esperar um pouco. E eu também acho que ninguém sentiu falta de flashbacks sobre o Sam com a Amelia.

Outro simpático personagem que gostei de ver novamente foi Samandriel. Não esperava revê-lo, muito menos sendo torturado, mas como Crowley não chegou a matá-lo, tenho esperanças de que o personagem apareça novamente com algum destaque maior.

Em suma, já tivemos praticamente um terço dessa temporada de Supernatural e é seguro dizer que Jeremy Carver está fazendo um trabalho excelente. Realmente espero que a leva de bons episódios continue.

PS: Gostei bastante de terem mencionado o Chuck. Assim como o Cass, ninguém tem certeza do que realmente aconteceu com ele no final da quinta temporada.

Review por Série Maníacos.
Gostou? Então compartilhe:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Design por: Jéssica Winchester | Ajudaram: