13x01 Lost and Found
Data: 12/OUT.

Fotos | Promo | Sinopse

02/12/2012

Review: 8×08: Hunteri Heroici


That’s all, folks.


Em muitas séries, se um roteirista aparecesse com a ideia de fazer um episódio com base em desenhos animados, muitos olhariam para a pessoa achando que ela havia perdido a lucidez. Já na mesa de roteiristas de Supernatural, depois de oito temporadas e vários episódios bizarros, isso é algo absolutamente normal. E mesmo sendo normal, é sempre ariscado e sempre vai ter gente que não vai gostar. Porém “Hunteri Heroici” foi outro desses episódios loucos e divertidíssimos, e acredito que a maioria (assim como eu) deve ter adorado.

O roteiro foi excelente e afiadíssimo. Todas as referências aos cartoons clássicos foram absolutamente fiéis e combinaram competentemente a cada momento ao qual foram introduzidas. A mitologia da magia de Fred, sua loucura, e o homem que o estava manipulando também foram excelentes. O episódio ficou tão ágil e divertido que mesmo os flashbacks do Sam que, querendo ou não, são sempre muito mornos, não conseguiam quebrar o ritmo e muito menos o ânimo do espectador. O humor estava muito em alta e confesso ter gargalhado diversas vezes (destaque especial para a arma do Dean com a bandeirinha de “bang!” e o gato xingando Cass).

Castiel tentando ser um caçador também foi ótimo. Momentos com ele cheirando cadáveres e tentando bancar uma de policial malvado são memoráveis. Mas o que interessa mesmo é toda essa conexão sua com o Céu. É bom saber que ele se sente culpado e com medo de voltar para lá depois do que fez quando achava que era o “novo Deus”, mas quando ele decidi que tem uma obrigação justa de voltar para lá para ao menos tentar corrigir seus erros, é barrado por Naomi. Essa mulher é o maior enigma no momento. Ainda não consigo ter certeza sobre o porquê e/ou pra quem ela quer que Cass fique na terra com os Winchesters fazendo relatórios sobre eles.

Gostei da relação que conseguiram fazer entre os flashbacks do Sam e a mente de Fred. Ambos estavam vivendo em vidas paralelas e fugindo da realidade. Esse argumento foi a única coisa que fez os flashbacks fazerem sentido e não serem completamente aleatórios no episódio. E aliás, comprovou que tudo que o pai de Amelia disse era verdade. Ela e Sam estavam assustados e sem rumo, fugindo do passado, e conseguiram se distrair vivendo juntos por um tempo, mas não durou muito.

Só não esperava que Don, o tal marido morto fosse aparecer vivo. Pela primeira vez eu fiquei um pouco interessado por essa história do Sam, mesmo sabendo que isso não acrescenta nada a trama principal. Porque afinal, agora sim aquela cena do Sam saindo ligeiro durante a noite da casa da Amelia e a abandonando faz sentido. Ela provavelmente não questionou o fato de Sam ir embora pelo fato de que ambos, ela e ele, sabiam que Don iria retornar uma hora ou outra.

Review por Série Maníacos.
Gostou? Então compartilhe:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Design por: Jéssica Winchester | Ajudaram: