13x03 Patience
Data: 26/OUT.

Fotos | Promo | Sinopse

25/01/2013

Review: 8×10: Torn and Frayed.

Me desculpem pelo atraso desta review. Sabemos que não sou eu quem a faz, mas por alguns problemas eu não estou podendo atualizar 100% o blog. A rotina do blog voltará ao normal em alguns dias. Espero que compreendam! Em breve a review do último episódio que saiu (8x11)! Review: 8×10: Torn and Frayed:

 

 Rasgado e desgastado.



Desde o primeiro episódio de Supernatural, Dean e Sam conflitam entre viver uma vida de caçador ou uma vida normal. Dean já teve um longo tempo vivendo normalmente com Lisa e Ben, e Sam com Amelia. Acho que agora, depois de 8 temporadas, as tentativas de ambos terem uma vida normal terminaram.

O reencontro de Sam e Amelia rendeu bons momentos do episódio, não foi o draminha chato que eu pensei que seria. Sam, sabendo que não conseguiria abandonar Dean e a caça, e viver com ela no Texas, deixou Amelia livre para seguir sua vida com Don.

E ao mesmo tempo em que Sam deixa Amelia, Dean dá adeus a Benny. Entre as milhares de intrigas que os irmãos tiveram durante todas essas temporadas, a que tivemos no começo desse oitavo ano foi uma das mais bem pensadas e executadas. Sam tinha Amelia como seu problema e Dean tinha Benny, e agora, ambos se livraram dos dois para poder continuar vivendo juntos em paz. Pelo menos, por um tempo. A história de Amelia na série realmente acabou, mas ainda acho que existem muitas chances de Benny voltar.

A relação de Dean e Sam, realmente foi o plot mais bacana desse episódio. Fazia tempo que não víamos Castiel ser realmente um coadjuvante, e não um protagonista em um episódio que ele participe. E falando em Castiel, tenho que dizer que acho essa trama sobre os anjos estarem sendo controlados muito pífio. Quando era só Cass controlado por Naomi, tudo bem, mas vários deles?

E o que me incomoda mais ainda, é o modo como isso é feito. Crowley e aquele tal demônio de jaleco torturando Samandriel foi ridículo. Quer dizer que eu vou ir apertando parafusos nas cabeças de anjos e eles vão me dizer tudo que eu quero saber? E pelos rápidos flashbacks que Cass teve, Naomi o manipulou usando a mesma técnica. Em alguns momentos durante a tortura de Samandriel, fiquei pensando em Frankenstein, e isso não combina com Supernatural. Se é para fazer alguém falar, que inventem alguma poção, ritual ou qualquer coisa que seja realmente sobrenatural. Frankenstein é ciência, então não faz o menor sentido ter algo que mesmo remotamente remeta a isso em Supernatural.

Também não vejo muito sentido na morte de Samandriel. Ao invés de mandar Cass trazer o corpo dele para Naomi ver “até onde ele tinha chego”, não era mais fácil mandar Cass levá-lo vivo e obrigar o próprio anjo a contar? Em minha opinião, mataram um bom personagem recorrente à toa.

Crowley também apareceu pouco e não fez praticamente nada. Depois que Crowley, episódios atrás, descobriu que havia mais Tábuas, além das de Demônios e Leviatãs, tinha ficado óbvio que existia Tábuas de todos os seres sobrenaturais, ou pelo menos, dos mais importantes e poderosos. Por isso, vejo toda a tortura de Samandriel como uma perda de tempo, porque isso foi apenas para fazer a óbvia revelação de que existe uma Tábua sobre Anjos. É claro que se Crowley colocar as mãos nessa Tábua o jogo muda bastante, mas não dá para dizer que isso foi algum twist, sendo que era mais fácil assumir que Crowley já estaria atrás de outras Tábuas, inclusive a dos anjos.

Esse foi o episódio dessa temporada que mais pecou na trama principal, e como eu já disse, o desenvolvimento de Sam e Dean foi a melhor coisa desse episódio. Espero que Supernatural reverta esses erros e a temporada mantenha (ou aumente) a qualidade que mostrou na sua primeira metade.

Review por Série Maníacos.
Gostou? Então compartilhe:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Design por: Jéssica Winchester | Ajudaram: