13x08 The Scorpion and the Frog
Data: 30/11.

Fotos | Promo | Sinopse

07/04/2013

Review: 8x19 - Taxi Driver.



Depois de um fim de semana maravilhoso na terra da garoa, volto a escrever a review da minha série preferida – eu voooltei, porque aqui, aqui é meu luugar! ♪ – Obrigada Jess por ter feito a da semana passada! Enfim, no que concerne Supernatural e seus crueis primeiros 30 segundos, vemos Kevin, pela primeira vez desde Trial and Error, tendo pesadelos com Crowley chamando pelo seu nome e conversando com ele através de sonhos. O que me faz pensar que Crowley só pode ser um anjo caído, pois anjos podem se comunicar com humanos através de sonhos – lembram-se de Anna invadindo os sonhos eróticos de Dean na 5° temporada? – Sem contar na imensa vontade de Crowley para tirar o inferno de Lucifer, outro anjo caído.


Após um chamado de socorro, os irmãos Winchester estão de volta no barco/esconderijo de Kevin, cuja capacidade de auto-defesa resume-se a uma frigideira tamanho família. Sam e Dean tentam acalmar o pobre profeta que está em nervos ao pensar que Crowley possa saber aonde ele está se escondendo. Mesmo debaixo de toda confusão, Kevin consegue traduzir a segunda  tarefa que consiste em resgatar uma alma inocente do inferno e levá-la ao céu – fácil né? Só fazer uma visitinha pro tio Lu e é isso aí champz! 

Para saber como se entra no inferno  sem precisar morrer ou sem fazer pacto com algum demon, os dois Winchester fazem um Devil’s trap numa encruzilhada e conseguem prender um demôniozinho  - DO THE HARLEM SHAKE! ;) – Enquanto torturam com água benta para tirar as informações precisas de como entrar no andar debaixo da Terra, o demônio diz que alguns ceifeiros fazem o contrabando de pessoas pra dentro do inferno – virou Salve Jorge isso? – e que eles tem meios secretos de passe livre tanto para o Inferno, quanto para o Céu e Purgatório também. Encontrando o ceifeiro, após tirar mais informações do capiroto da encruzilhada, Sam diz que quer fazer negócios com ele, Ajay se recusa a priori, porém os irmãos conseguem ser persuasivos e Ajay diz que eles tem recursos e que algum dia eles terão de pagá-lo. Sam quer saber como Ajay os conhece, o coyote por sua vez responde que foi ele que ripou a alma do Bobby pro Inferno, a mando de Crowley. Agora que o nome de Bobby entra no jogo, Dean esquece totalmente o objetivo da conversa e só é ‘acordado’ por Sam quando o caçula reitera o fato deles estarem ali conversando com o ceifeiro. Dean retruca dizendo que Sam não está nos seus melhores dias para embarcar sozinho na viagem para o andar debaixo, então, para acabar de vez com a história, Sam mostra a faca da Ruby e diz que não vai errar a única chance que eles tem. Sam adianta-se e diz para Ajay que irá sozinho, o ceifeiro diz que ele estará de volta em 24 horas precisamente. 

Como num passe de mágica, Sam e Ajay chegam no Purgatório. Ok. Isso foi um pouco azedo para engolir. Esse foi o melhor episódio pra mim, mas não posso negar que isso foi um HUGE mistake por parte dos roteiristas. Eles passaram mais da metade da 6° temporada procurando o purgatório e na 8° acham por menos de 24 horas? WTF?!? Eu sei que o que eles queriam era a entrada do Inferno, mas mesmo assim dona Eugenie (roteirista do episódio), vamos escrever uma série sci-fi, mas vamos nos atentar ao fato da sequência/continuação, por favor! Ajay explica a Sam como chegar ao Inferno pela alça de acesso do Purgatório e lá vai nosso caçula serelepe pimpão embrenhando-se na mata daquele lugar terrível. De volta ao plano normal, Crowley encontra Ajay dentro do taxi enquanto ele fazia uma “boquinha”.  O King of Hell quer saber sobre o trato do ceifeiro com os Winchester e diz que um dos capangas dele está de olho em Ajay. O trambiqueiro se faz de desentendido até não poder mais e conta que levou Sam Winchester para o Inferno. Crowley indaga quando o serelepe pimpão voltará do Inferno e assim que Ajay responde, o King of Hell mata o ceifeiro com uma lança angelical. Ih, ferrou pra ti, Sammy!

 

No Purgatório, Sam se dá bem num “mano a mano” com alguma criatura e acha o acesso para os fundos do Inferno. Ele retira a pedra e entra numa espécie de portal que o levará direto para o seu destino. Good job, SPN producers! Adorei o jeito que fizeram o set do inferno em Supernatural. Aquelas paredes de pedra com uma iluminação meio avermelhada e as almas gemendo – so creepy! – Bem diferente do pouco que vimos na 3° temporada. I love it! Sam vai andando pelas celas na esperança de encontrar Bobby novamente. E então, tcharam, ele vislumbra um moço baixinho de boné e de costas. Chama por ele e Bobby se vira dando um soco na cara do Winchester. Quanto amoooor <3 De primeira, Bobby não acredita que Sam seja Sam de verdade, então cabe ao nosso moose gigante contornar a situação. Ele diz 2 coisas que somente os irmãos poderiam saber e, para o conforto de nosso pobre coração, Bobby vai ao encontro do caçula e lhe dá um grande abraço – awwwwwwwwn -. Bobby quer saber o que Sam está fazendo naquele lugar. Sam explica que foi para tirá-lo dali, pois Bobby não pertence aquele lugar. 

Kevin retorna do seu passeio e explica para Dean que escondeu a tábua em um lugar seguro, mas não conta onde é o lugar; deixando Dean extremamente com raiva, porque o menino entra no seu quarto e tranca a porta. Eis que dona Naomi aparece a poucos metros de Dean e meu sangue ferve – eu já contei que eu odeio essa anja? Grr! – Ela e Dean tem uma conversa agradável, diga-se de passagem, que inclui a caça as tábuas e Castiel. Dean diz que não confia em anjos, por isso não pode confiar nela, Naomi rebate falando que não é verdade pois não há nem um sigil contra anjos no local e completa falando que é porque Dean tem esperança de que Cas retorne para ele – contendo meus sentimentos destiel nesta review -. Para dar uma de boazinha, Naomi entrega que o ceifeiro levou Sam para o Purgatório e não para o Inferno diretamente e termina falando que a ajuda entre os dois pode ser mútua. 

Tentando achar a saída do Inferno, Sam e Bobby dão de cara com alguns demônios, mas levam a melhor e conseguem achar o portal que os levará de volta ao Purgatório. Pela primeira vez naquele lugar, Bobby segue Sam que vai ao encontro no local marcado por Ajay. Dean corre para encontrar Ajay mas o vê morto dentro do taxi, restando apenas a opção de ligar para a pessoa mais próxima dele que sabe como entrar no Purgatório: Benny – HELL YEAH! – Dean diz a Benny que queria ligar para ele há um tempo atrás, mas achou melhor não ligar, não depois de tudo o que aconteceu entre os dois. Após um breve diálogo lindo e com todos os ‘awns’ do mundo, Dean pede ajuda a Benny e diz que será um grande favor. 

Em um universo paralelo ao de Dean, Sam caminha com Bobby para chegar ao local designado por Ajay e eles conversam brevemente sobre o que aconteceu depois da partida de Bobby; com direito a esporro porque Sam não foi procurar o irmão – That’s my uncle *_* - Sam diz que para completar o 2° trial, ele terá que resgatar o titio e levar a alma dele pro céu. Bobby diz que está tudo bem por ele, mas pede que se eles arranjarem um jeito de tirá-lo da aposentadoria, não hesitem – Bobby na Season 9, será? – Sam e Bobby chegam ao local determinado mas não encontram Ajay. Contudo, o que Sam não contava era com a astúcia de Dean Winchester e seu fiel escudeiro Benny! Preparem seus lencinhos, essa é uma das cenas mais emocionantes do episódio inteiro!

 

Benny vai ao encontro de Dean, que está hesitante ao pedir ajuda ao amigo. No meet de VegasCon, Jensen disse que a cena não era pra ser emotiva daquele jeito, mas a química entre ele e Ty flui tão bem quando estão juntos, que Guy Bee (diretor do episódio) deixou levar e a cena ficou realmente boa! Dean fala que não queria fazer isso e mandar o amigo de volta ao Purgatório é a última coisa que ele queria na vida. Contudo, o destino não lhe deixou opção e ele precisou pedir ajuda a Benny porque o irmão mais novo dele está preso lá embaixo. Acho que se Jensen não tivesse falas nessa cena, não mudaria em nada o script, porque é só olhar pra expressão em seu rosto que todos nós vemos o quão devastado Dean está por fazer essa proposta. Ele não quer que Benny morra e isso ta estampado em seu olhar choroso e os músculos da sua face travados. Entretanto, é a vida do little brother que está em jogo e ele não tem mais pra onde correr. Para a surpresa de Dean e de muitos fãs, Benny está disposto a correr o risco e aceita a proposta do amigo. Devo dizer que não estou surpresa, porque foi como Dean disse para Sam nos episódios anteriores “Benny, has never let me down” e eu SEMPRE acreditei no vampirinho ♥ Assim que Benny aceita a proposta, o rosto do irmão mais velho se ilumina e um fiapo de esperança aparece em seus olhos. Benny diz que nunca pertenceu aquele lugar, nem com os humanos e nem com os vampiros e por isso ele não se encaixa na Terra. Dean faz uma promessa e diz que assim que ele voltar, trazido por Sam, ele vai até Maine para consertar isso. Como sobreviver ao abraço que Dean dá no amigo antes de decapitá-lo? COMO? Eu choro todas às vezes que eu vejo essa cena. Não queria que Benny fosse embora e nem Dean queria. 


Voltando ao Purgatório, Sam e Bobby são atacados por uma trupe de vampiros, mas logo são salvos por Benny que tira um deles de cima de Bobby e o mata. No instinto, Bobby se adianta para matá-lo, mas é segurado por Sam que logo diz que Benny é um amigo de Dean. Sam pergunta o que o vampiro tá fazendo ali, Benny responde que Dean o mandou. Tapa na sua cara hein Sam Winchester?  Você passou 1 ano brincando de casinha enquanto seu irmão sofria no Purgatório e quando foi sua vez, ele não esperou nem 1 dia pra te ajudar! Eles caminham um pouco e logo acham o portal para voltar pro plano de cima – De Salve Jorge virou Caverna do Dragão agora? – Bobby e Sam fazem o ocus pocus, mas na hora de Benny também fazer, ele hesita em pegar a faca e outro grupo de vampiros aparece. Benny pede para Sam não esquecer de dizer “adeus” a Dean e fica para atrasar o grupo de vampiros e dar chance pra Sam passar pelo portal. 


Em Maine, Dean volta à floresta de onde o portal o deixou no começo da temporada e dá de cara com um Sam Winchester cambaleante. Ainda caindo a ficha para acreditar que seu irmão conseguiu sair daquele lugar em 24 horas, Dean puxa o irmão para um abraço – awwwwwwwn, Dean se tornou um hugger *_* - Após esse momento fofinho entre os irmãos, Dean pergunta se Sam conseguiu tirar Benny de lá. Sam diz que somente Bobby veio com ele e explicou o que aconteceu com eles no final de tudo. Visivelmente abalado, Dean tenta seguir em frente, porém estamos falando de Supernatural e nem tudo são flores, muito menos em um episódio como esse. 

Crowley aparece no momento que Sam libera a alma de Bobby de seu corpo – Expecto Patronuuum! – e o prende para que ele não suba ao Céu. Depois de tanta confusão, babado e gritaria, dona Naomi aparece e não deixa com que a alma de Bobby volte para o Inferno. Crowley tenta persuadir a Bicha Má, dizendo que os Winchesters trancarão os dois, Naomi responde que espera que Crowley seja o único trancado. No momento em que a Naomi ia mandar o Crowley pra casa dos infernos, o King of Hell foge, deixando Naomi sozinha com os meninos e a alma de Bobby. Ela então libera Bobby com um simples gesto de mãos e se despede falando para Dean que ele pode confiar nela – AH VÁ!

Como no final de cada tarefa, Sam fala meia dúzia de palavras em enochiano e sente sua mão queimar/arder/doer, preocupando o irmão. Mas ele fala que tá bem então Dean finge ficar de boa na lagoa. Kevin, ainda tendo alucinações, ouve Crowley o chamando novamente mas tenta ficar calmo e fala para si próprio que é somente um sonho. Até que as duas janelas de vidro com simbolos anti-demônios quebram e Crowley para diante do profeta. Ele começa um monólogo e diz que a mãe de Kevin está morta porque não quis cooperar com eles e pegaram o endereço no telefone dela. Aham que seria tão fácil assim, ter o endereço do esconderijo num simples telefone. Na estrada, Dean diz que apenas enterrou Benny, não o queimou porque ele salvou Sam e isso não parecia certo. Sam concorda e, pela primeira vez, diz que Benny é diferente do que ele achava que era. Para terminar a conversa, Dean diz para voltar para ver como Kevin está e onde ele escondeu a tábua. Chegando no local, encontram ele vazio, sem sinais de Kevin. Contudo, os dois irmãos estão exatamente no mesmo local que Crowley encontrou o jovem profeta e, TCHARAM, as janelas estão perfeitamente intactas. O que me deixou realmente confusa ao final do episódio. Aquilo foi um erro de continuação ou não tinha Crowley coisa nenhuma e tudo fazia parte da imaginação do profeta? Ou melhor, estaria Naomi por trás daquilo e sequestrar Kevin seria um plano de defesa dos anjos? Mas isso só vamos saber no final de abril, porque chegou o último hiatus da temporada e o próximo episódio é somente no dia 24 de abril.

Sugestões? Críticas? Opiniões?

Review por Tati - VSA Oficial.
Gostou? Então compartilhe:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Design por: Jéssica Winchester | Ajudaram: