15ª TEMPORADA
Data: 10/OUT

Fotos | Promo | Sinopse

21/01/2019

Entrevista: Jeffrey Dean Morgan fala sobre voltar para SPN depois de mais de uma década.


Jeffrey Dean Morgan fala à EW sobre voltar para sua família “Supernatural” depois de mais de uma década.

Carro passando!” - É um dia chuvoso de dezembro em Vancouver enquanto a equipe de Supernatural dá espaço para a chegada de um veículo. Apesar do clima enfadonho, o entusiasmo está no ar porque todos sabem quem está dentro do carro. Eles apenas não o viram ainda.

Segundos depois, sai um desalinhado Jeffrey Dean Morgan, o homem que trouxe John Winchester à vida anos atrás. Ele tem um cigarro em sua mão e as botas de John nos seus pés enquanto se dirige, por entre a chuva e lama, para a reunião que ele está esperando. Ele está prestes a ver sua Baby.

Indo na direção do set onde o Impala estava, me deixou muito excitado,” Morgan diz à EW (Entertainment Weekly). “Eu estava tipo, ‘meu deus, eu vou entrar no Impala.’

E ele entra, senta no banco do motorista do Impala 1967 e se prepara para dizer sua primeira fala como John Winchester em mais de uma década. O reencontro de Morgan com a Baby é o primeiro de muitos já que ele retorna para a série depois de 12 anos afastado. E é no meio de tudo isso, que a EW sentou com Morgan, no set de Supernatural e conversou sobre seu grande (embora temporário) retorno.

EW: Os fãs sempre perguntaram sobre um possível retorno muitas vezes durante esses anos, e você sempre dizia... JEFFREY DEAN MORGAN: “Toda vez que um fã perguntava eu sempre dizia a mesma coisa: ‘Estou totalmente aberto para voltar. Só se trata da história.’ Porque eu sou muito amigo do Jensen (Ackles) e do Jared (Padalecki), e a gente falou sobre isso e sempre foi “antes da série terminar,
 eu espero voltar.’ Jensen ligou e disse: “Hey, você estaria interessado em participar do nosso episódio 300?’ Como eu não estaria trabalhando nesse período, então com certeza sim.
Então eu falei por telefone com o (co-showrunner) Andrew (Dabb) e disse que, ‘se trata da história’. É importante se você irá trazer esse cara de volta, então tem que ser um final. As relações entre esses três homens eram tão abertas, então se eu ia voltar iria ser legal ter um tipo de fechamento, especialmente com o Sammy. Então começou a partir daí e nós trabalhamos no que a gente acredita ser uma boa história e um ótimo jeito para o John voltar.”

Como foi voltar para um personagem que você não tem interpretado há mais de uma década? "Para entrar no personagem foi como calçar um par de botas velhas. Sou amigo desses caras então foi uma alegria voltar. Hoje foi o meu primeiro dia e você tipo apenas senta e faz. É alegre e fácil. Eu me lembro muito bem do que eu fiz antes. Me lembro da história e me lembro atuando com esses caras. Se eu não estivesse vendo e falando com esses meninos nos últimos 10 anos, talvez teria sido uma situação um pouco mais apreensiva, mas eu tenho feito isso por muito tempo. Sinto como se tivesse fazendo isso desde sempre e não tendo parado, na verdade, desde que estive pela última vez nesse set. Como um pai estaria, tenho muito orgulho dos meninos.
Eles são dois dos melhores caras. Eles são tão genuínos e tão legais como eles podem ser, e estou aqui sentado fazendo uma cena com eles e isso me deixa emocionado porque eles têm se saído tão bem aqui. 300 episódios? Isso é inédito. É algo muito muito difícil de se fazer, então parabéns não só a esses dois, mas a toda equipe.
É engraçado voltar nesse lugar hoje e toda a galera da produção vindo para mim e que estavam aqui no primeiro dia. Os mesmos caras! É incrível. A rotatividade de pessoas nas séries em que eu trabalho, normalmente, é mais do tipo, elas estão lá talvez uma ou duas semanas e já falam “já deu” (risos). Mas essa série, há algo de especial sobre ela, obviamente. Ela continua fazendo as pessoas querer ficar aqui."

O que significa para o John poder ver seus filhos e sua esposa novamente? “Eu acho que significa o mundo para John, certamente. E para mim, o ator que interpreta o John, acredito que significa quase tanto quanto. Sempre houve uma necessidade de fechamento com esses personagens, especialmente com a personagem do Jared. O garoto é um desastre, aparentemente, por causa do pai (risos). Meu negócio era, se eu voltar, eu preciso consertar isso. Precisa ter uma oportunidade para arrumar essa relação, e eu acho que é isso que o público está antecipando.
Mas sempre me incomodou o fato de que o John que eu interpretei é diferente do John que tem sido retratado desde que eu não estou por perto. Eu realmente quero a oportunidade de ser capaz de voltar e reparar, de algum jeito, e tentar consertar o nome manchado deste personagem. Mas mais que isso, são três amigos, de vidas vividas. Parece que nós temos sido amigos por toda a vida agora, e poder se reunir num lugar que nós amamos e conhecemos, e poder fazer o que nós fazemos, acho que é muito legal. Então não apenas o John ganha ao poder voltar e ver seus meninos e Mary de novo, e assim, talvez fazer algumas reparações, é também incrível para mim, como ator, poder voltar e ver todo mundo.”

Essa série está chegando nos 300 episódios por muitas razões, mas para alguém que trabalhou em muitas séries e sets diferentes, o que faz desse set ser diferente? “Essa é a pergunta mais fácil. É por causa desse dois caras. Começa e termina com o Jensen e o Jared. Eu nunca vi caras que estão aqui todos os dias - não há cenas nessa série sem eles, eles não têm tempo de sobra, estão aqui todos os dias e possuem famílias como eu. Eu sei o quanto é difícil ficar longe da minha família, e eu sei o quão mal-humorado isso me faz. Eles aparecem todos os dias, não são mal-humorados, eles sabem o que estão fazendo, eles são profissionais.
E eles não são apenas isso, mas são genuinamente gentis. Por causa disso, esse membros da equipe que poderiam ter saído e feito o que eles quiserem, ficam aqui por causa desses dois caras. Eles têm dois maravilhosos líderes que dão o exemplo para todos, e como se deve ser feito. Eles são apenas dois bons caras, e eu os amo. Essa é a resposta mais simples: É devido a esses dois. Há mais algumas (pessoas) que estão aqui há tanto tempo quanto e são igualmente ótimas, mas realmente começa com o número um e dois na folha de chamada. Eles são um exemplo para o elenco e equipe.”

O episódio 300 de Supernatural vai ao ar no dia 07 de fevereiro, pela CW nos Estados Unidos. Confira as primeiras imagens do episódio aqui.

Tradução: Karoline Leandro para o Supernatural Tentation.
Gostou? Então compartilhe:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Design por: Jéssica Winchester | Ajudaram: